BLOGS DO PORTAL OESTE NEWS

segunda-feira, 3 de maio de 2010

GARIBALDI SOARES LUCENA - APODI-RN


GARIBALDI LUCENA SOARES, natural de Apodi-RN, nascido a 18 de dezembro de 1969, filho de Antonio Leite Soares e de Maria Elizosia de Lucena, pai de um filho, o GARIBALDI LUCENA SOARES FILHO, nascido a 22 de maio de 1998. Garibaldi é um artesão nato, iniciou a profissão meio por acaso, quando por ocasião do carnaval de 1998, decidiu criar uma fantasia diferente, algo que fosse inovador, original e que acima de tudo chamasse a atenção. Algo tão peculiar que ficaria na memória dos amigos carnavalescos. Foi aí que veio a máxima que diz “se quer algo bem feito, faça-o você mesmo”, e junto com ela a brilhante idéia de confeccionar uma peça de garrafa peti. Pronto, surgia o artesão Garibaldi Soares. Texto publicado na revista Foco News, n° 2, abril 2009.
Garibaldi em 2009 montou um ponto na Casa de Cultura de Apodi, porém, sem o devido apoio, foi preciso mudar de endereço para a Rua Sebastião Lúcio, uma casa simples, nº 12, bairro Lagoa Seca,com várias peças de artesanatos, como: efeitos para móveis, carrancas, bonés, coroas, jarros e esculturas. Ele já ministrou dois cursos para o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial-SENAI, um sobre esculturas em madeiras e outro sobre o aproveitamento de garrafas peti.
Garibaldi Soares ressalta que infelizmente na cidade de Apodi, a pessoa que tentam trabalhar honestamente não tem nenhum valor, moral e nem culturalmente, principalmente para as autoridades constituídas, enquanto, é gasto muito dinheiro no carnaval com bandas da Bahia, mas, para o cultura feita por pessoas humildes da própria cidade, não tem o devido apoio do poder público que muito bem poderia nas festas tradicionais da cidade, carnaval, emancipação política, juninas, natal e final de ano enfeitar a cidade com peças feitas de material reciclado, mas na realidade os gestores preferem não investir na arte apodiense, ressaltando que em Apodi tem muita gente com musicas prontas, livros escritos, mas infelizmente não recebe incentivo da Prefeitura, cujos trabalhos culturais, cada um, para ser publicado, seria necessário apenas 3 mil reais, quantia insignificante para a Prefeitura . Este blogueiro (STPM JOTA MARIA) ressalta que existe verba para tudo que você imaginar, se a Prefeitura não vai buscar esse dinheiro é pura falta de inteligência, e se busca, mas não repassa para quem de direito, trata-se de crime, daí se na cidade existisse uma justiça capaz já teria punidos essas autoridades, tanto, no sentido de não procurar tais verbas, e, principalmente, se recebe e desvia para outros setores, quem sabe, para o próprio bolso. Cadê a Promotoria Pública!
GARIBALDI FILHO - 22/05/1998

quinta-feira, 25 de março de 2010

ARTESANATO POTIGUAR

ALIMENTOS – Doces típicos regionais de fabricação caseira: doce de leite, de coco verde, de frutas tropicais (caju, goiaba, manga, banana, mamão). Encontrado em todas as regiões do Estado.
CERÂMICA – É a argila modelada e aquecida a ponto de manter a forma definitiva desejada. São mais empregados o massapé (preto), tauá (amarelo) e o caulim (branco). Para artigos ornamentais, é necessário a complementação com acessórios feitos a mão, como a pintura dos vasos. São Gonçalo do Amarante é o município que concentra a maior produção. Também se encontra em Ceará-Mirim, Florânia e São Tomé.
CESTARIAS E TRANÇADOS – As palhas são, através de cortes, postas a secar e trançadas segundo técnicas variadas, de acordo com o formato desejado e a matéria-prima utilizada. Encontrados em quase todos os municípios do Estado.
COURO – Pode ser de origem caprina ou bovina. São empregadas matérias-primas complementares à fabricação do produto. Natal, Caicó e Taipu são os pólos de produção desse tipo de artesanato.
MADEIRA – São peças esculpidas formando utilitários diversos, santarias ou imaginários. Destacam-se Taipu e Macaíba.
PEDRAS – As peças podem ser lapidadas ou esculpidas, formando adornos diversos. A maior produção se encontra no município de Currais Novos.
RENDAS E BORDADOS – Renda é a obra na qual o fio, conduzido por uma agulha, ou vários fios conduzidos por meios de bilros, geram um tecido e produz combinações de linhas análogas às que o desenhista obtém com o lápis. Diferencia-se do bordado pelo fato de que a decoração é parte integrante do tecido, em lugar de ser aplicada em um tecido preexistente. Caicó é o mais tradicional pólo produtor de rendas e bordados.
TECELAGEM – Preparação do fio para fazer pano. São realizados em teares movidos a pedal. A rede é o produto mais representativo e comercializado nessa tipologia. Acari, Jardim do Seridó, Florânia, Arez, Ipanguaçu, São Paulo do Potengi e São Tomé, todos estes municípios produzem artesanato utilizando-se do tear.

O ARTESANATO DE NATAL


Um dos melhores artesanatos produzidos no Nordeste é o do Rio Grande do Norte. E um reflexo da qualidade (e da própria quantidade) das peças confeccionadas por verdadeiros artistas manuais está em Natal, que já dispõe de seis grandes centros de venda de produtos artesanais.

O maior de todos é o Shopping do Artesanato Potiguar, no bairro de Ponta Negra. Inaugurado em janeiro de 2005, funciona no antigo hotel Marina Praia Sul e tem quatro pavimentos com 212 lojas, além de uma praça de alimentação.

Há mais três centros de artesanato na Avenida Engenheiro Roberto Freire, em Ponta Negra. O Vilarte, que tal como o Shopping do Artesanato foi inaugurado no início de 2004, tem 53 lojas, praça de alimentação e varanda de frente para o mar.

Bem próximo ao Vilarte está o Centro de Artesanato de Ponta Negra. De proporções menores, reúne 37 lojas. Na mesma avenida fica ainda a feira permanente da Coart (Cooperativa do Artesanato), com 32 quiosques que funcionam ao ar livre.

Fora de Ponta Negra, destaque para o mais tradicional ponto de venda de produtos artesanais em Natal, o Centro de Turismo. Tem 46 lojas, que funcionam nas celas que, na década de 30 do século passado, já serviram à cadeia pública de Natal.

Situado no alto de uma ladeira, o Centro de Turismo tem ainda galeria de arte e restaurante com cozinha regional, que às quintas-feiras promove o concorrido Forró com Turista. Já o Centro de Artesanato, na Praia dos Artistas, tem 80 lojas, praça de alimentação e um bom movimento.

Entre os produtos que compõem o universo do artesanato potiguar estão os bordados, usados sobretudo para propósitos domésticos, assim como as bijuterias, fabricadas com metal e minerais diversos. As camisetas com fotos de praias do Rio Grande do Norte, porém, é que se destacam nas prateleiras.

Outros itens facilmente encontrados nos centros de artesanato são redes, tapeçarias, roupas de praia feitas de crochê e objetos de enfeite em couro ou madeira, como barcos em miniatura, peixes, ferramentas indígenas e até santos.

Também fazem sucesso em meio ao artesanato as guloseimas regionais, com destaque para as castanhas de caju, doces de frutas e até mesmo pastéis de frutos do mar e tapiocas. Por todos esses motivos, conhecer os mercados de artesanato em Natal é diversão garantida. E sinônimo de boas compras.

GARRAFAS COM AREIAS DA PRAIAS DE TIBAU


Na definição do escritor e pesquisador potiguar Veríssimo de Melo, "Talvez a mais original de todas as manifestações da arte popular no Rio Grande do Norte seja o enchimento de garrafas com areias da praia de Tibau. Verdadeiras obras de arte, pelos seus desenhos, distribuição e variedade de cores, essas garrafinhas são muito estimadas como elementos decorativos. Vendidas nos mercados e feiras do Estado, representam sugestiva curiosidade para visitantes ou turistas, que nunca as dispensam como lembrança da nossa terra".
As areias eram retiradas das dunas, que estão bem à vista, diante da praia. São areias siltosas, às vezes argilosas, impregnadas de sais de ferro. Encontram-se também areias com minerais pesados (biotita, ilmenita, etc.), que são as de cores escuras. Suas variedades de cores são impressionantes, subindo a vinte e cinco tonalidades
Os artesãos que trabalham na confecção das garrafas, hoje uma atividade que se estende também aos vizinhos Grossos (RN) e Icapuí (CE) e que já não utilizam a matéria prima original, por escassez, aprenderam a técnica de enchimento ao longo dos anos, com seus familiares, e logo se aperfeiçoaram. Até bem pouco tempo essa atividade artesanal era unicamente desenvolvida pelas mulheres.
A técnica de enchimento das garrafinhas se inicia com diversos pacotes de papel, contendo areias de várias cores. O artesão senta-se no chão, pondo de lado uma garrafa branca, vazia, (tipo vinho branco), e um arame um pouco maior, talvez de uns quarenta centímetros, de ponta curva. Inicialmente, apanhou um punhado de areia alaranjada, com a mão direita, e despejou-a, lentamente, pelo gargalo da garrafa.
Munido do arame, começa a fazer uma série de movimentos por dentro da garrafa, em sentido circular. Após delinear o primeiro desenho, coloca novo punhado de areia e repetiu o mesmo desenho. Seguiram-se, então, nove cores ao todo, nesta ordem: alaranjada, branca, preta, marrom, grená, cinzenta, roxa e rósea. Em meia hora ou menos concluiu o seu trabalho, enchendo uma garrafa de litro, dividida em doze camadas de areia, com idêntico desenho.
Não escolhe motivos artísticos arbitrariamente. Outro detalhe de técnica interessante é a distribuição de cores nas garrafas. Também não é feita à vontade. Obedece a um padrão tradicional: cor clara, de início, e cores mais escuras em seguida.

MAIS

Quem sou eu

Minha foto
SUBTENENTE PM DA RESERVA REMUNERADA DA GLORIOSA E AMADA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE. PASSEI POR TODAS AS GRADUAÇÕES DA PM, DESDE SOLDADO ATÉ SUBTENENTE. DURANTE MEUS 30 ANOS DE ESTADO EFETIVO TRABALHEI EM 18 CIDADES, EXERCI AS FUNÇÕES DE COMANDANTE DE DESTACAMENTO, COMANDANTE DE PELOTÃO, TESOUREIRO, DELEGADO DE POLÍCIA NOS MUNICÍPIOS DE APODI, DR. SEVERIANO, FELIPE GUERRA, ITAÚ, RODOLFO FERNANDES, GOVERNADOR DIX-SEPT ROSADO, TENENTE ANANIAS, MARCELINO VIEIRA E SEVERIANO MELO.NOS DESTACAMENTOS, PELOTÕES E COMPANHIAS SEMPRE EXERCI A FUNÇÃO NA BOROCRACIA, DAÍ APRENDI A ELABORAR TODOS OS TIPOS DE DOCUMENTOS POLICIAIS MILITARES; COMO DELEGADO DE POLÍCIA E ESCRIVÃO DE POLÍCIA INSTAUREI MAIS DE 300 INQUÉRITOS POLICIAIS, ALÉM DE TER SIDO ESCRIVÃO EM VÁRIOS INQUÉRITOS POLICIAIS MILITARES, INQUÉRITOS TÉCNICOS E SINDICÂNCIA, ASSIM SENDO, APRENDI A INSTAURAR QUAISQUER PROCEDIMENTOS INVESTIGATIVOS POLICIAIS MILITARES. PORTANTO, NA MEDIADA DO POSSIVEL VOU LEVAR MEU CONHECIMENTO ATÉ VOCÊ, ATUAIS E FUTUROS POLICIAIS MILITARES, AGENTES DE POLÍCIA, ESCRIVÃO DE POLÍCIA E BACHAREIS. CONFIRA...